🍿 Faz sentido ter Palpatine em Star Wars IX - A Ascensão Skywalker? (COM SPOILERS)

ATENÇÃO: CONTÉM SPOILERS!

Star Wars, aaahhhh Star Wars! Fez e faz parte da minha vida e da vida de milhares de pessoas do mundo inteiro por décadas! Por este e outros motivos, que o episódio IX, foi tão aguardado!

Sabíamos que seria o encerramento de toda uma saga que começou há mais de 40 anos! A tensão, alegria e medo estava no ar! Será que seria um final digno que nós merecíamos?

Pelo menos para mim, foi maravilhoso! Eu me emocionei, vibrei, chorei bastante nas duas vezes que fui ao cinema. Foram 2 horas e meia de filme que nem vi passar. Confesso que tiveram partes chatas e desinteressantes (o que foi toda aquela enrolação com C3-PO?), mas o resultado final foi muito satisfatório.

E o que mais gostei quando assisti foi a volta de Palpatine. Ali no cinema eu fiquei muito vidrada: Era o Imperador de volta: O ator da trilogia clássica com toda sua maldade e presença para nós matarmos a saudade! Sim, para mim fez todo o sentido e aplaudi de pé! Mas hoje, depois que toda a euforia foi embora, eu vejo que a volta desse vilão foi totalmente sem sentido.

Vamos a todos os fatos:

Primeiro: A volta de Palpatine não foi planejada desde o início da trilogia.

Quando tivemos o episódio VII, com o diretor J.J. Abrams, sabíamos que seria uma nova trilogia e que teria a volta dos personagens clássicos e mais personagens novos. Em nenhum momento foi sequer mencionado que o Imperador estaria vivo. E isso tem um motivo: Ele não estava vivo. Hoje podemos ver que não houve um planejamento claro para fazer esses três filmes. O vilão seria o Snoke, que realmente dava um ar de mistério e maldade para a saga. Mas o episódio VIII foi dirigido por Rian Johnson, que simplesmente matou o vilão de uma maneira estúpida. Com a maioria dos fãs odiando este filme (eu inclusive), foi chamado para o episódio IX, novamente o J.J.Abrams, que tinha dirigido o episódio VII. E como o vilão dele estava morto, ele resolveu ressuscitar o Imperador Palpatine, que para todos, estava morto desde o episódio VI. Ou seja, Palpatine foi chamado aos 45 minutos do segundo tempo e apresentado de forma rápida e sem sentido logo no início do filme. Deu pra perceber que a Disney, quando comprou a Lucas Filmes, logo pensou: Precisamos fazer uma trilogia. Planejamento? Que nada, no meio do caminho a gente resolve.

Segundo: Palpatine tendo um caso amoroso? Isso é sério?

No filme é dito que ele é avô de Rey. Logo, temos que supor que ele teve filhos, ou seja, teve uma mulher. Quem conhece bem este vilão sabe que não dá pra conceber o fato de Palpatine ter um amor escondido. Que ele teve filhos. Como assim? O próprio George Lucas, que criou o personagem, disse em uma entrevista anos atrás, que tanto Palpatine como os Sith, não eram pessoas comuns. Que ele nunca se relacionaria com ninguém, como uma pessoa normal. Trazer a tona que ele teve filhos e que agora está querendo recrutar sua neta, é impossível de aceitar.

Terceiro: A profecia de que Anakin Skywalker é o escolhido vai pro ralo.

Anakin Skywalker, antes de se tornar Darth vader, cresceu ouvindo que havia uma profecia de que ele era o escolhido, que ele traria o equilíbrio à força. No meio do caminho ele se torna o maior vilão da galáxia, matando até criancinhas (numa cena triste demais), para chegar ao seu objetivo. Mas no final, para salvar seu filho Luke, ele abandona o lado negro da força e mata o Imperador Palpatine. Bem, isso era o que pensávamos. Agora que sabemos que Palpatine estava vivo todo esse tempo, como fica a importância de Anakin? Ele não era o escolhido? O salvador de todo um reino? Não. Para consertar um erro de um filme que já não tinha mais um vilão, eles ressuscitam o Imperador, acabando com a relevância dos atos do antigo Darth Vader.

É triste pensar nisso tudo agora. Eu ainda amo o filme Star Wars IX – Ascensão Skywalker, ainda vou assistir mais algumas milhares de vezes. Mas quando minha ficha caiu, um pouco da magia do filme caiu também. E isso é uma pena.

VEJA RESENHAS DE OUTROS FILMES AQUI!