Facebook e Instagram terão acesso a informações do Whatsapp

Desde que o Facebook comprou o WhatsApp em 2014, Mark Zuckerberg anunciou essa semana a primeira alteração na política de privacidade do Whatsapp.

O aplicativo de mensagens instantâneas irá compartilhar com o Facebook algumas informações dos usuários, como por exemplo a frequência que utiliza o aplicativo e a última hora que foi conectado.

O Facebook diz que essa alteração tem como objetivo melhorar os filtros de publicidade, para que sejam enviados apenas os anúncios relevantes para cada usuário, sugestões para se conectar com conhecidos e para combater abusos e mensagens não desejadas no WhatsApp.

Em comunicado, o WhatsApp disse: "Como subsidiária do Facebook, nos próximos meses começaremos a compartilhar informações que nos permitam uma melhor coordenação e, assim, aperfeiçoar a experiência entre os serviços. Esta é uma prática comum entre as empresas que são adquiridas por outras".

Além do Facebook, o Instagram também terá acesso a “diversas atividades” do aplicativo de mensagens instantâneas.

O Facebook afirma que as mensagens continuarão sendo privadas, não serão vendidas ou fornecidas para ninguém, e nem serão guardadas.

Desde ontem, 25/08/2016, os usuários já começaram a receber o termo de privacidade na tela dos seus smartphones, e todos têm até 30 dias para concordar ou não. É ressaltado ainda que o usuário pode até não concordar, mas isso não impedirá da empresa ter seus dados. Eles apenas não utilizarão para as melhorias planejadas.